Sexta-feira, 17 de Julho de 2009

Sonhos molhados ou anseios escondidos...

Inácia vinha da sua aula de catequese quando se deparou com um bando de miúdos todos excitados a ver os cães a acasalar. Presa de uma legítima indignação, corre os cães à pedrada e desata a pregar moral aos miúdos!

- Seus devassos, seus impudicos, quereis arder no fogo dos infernos? isto é lá coisa que se veja! instintos animais, bestialidade pura! já para casa seus magarefes!

Os miúdos desandaram e ela foi para casa a bufar de indignação. Comeu qualquer coisa leve e depois de deixar a cozinha imaculada, lavou-se fez as suas orações da noite e deitou-se. Mal tinha fechado ainda os olhos quando....

 

«- Se viu rodeada por uma matilha de cães raivosos com membros enormes, dentes arreganhados, prontos a saltar-lhe em cima. Num acto de desespero puro, desatou a fugir pelo meio da mata sem sequer ter consciência dos espinhos que lhe rasgavam a roupa e lhe arranhavam a pele. Foi-se embrenhando cada vez mais no denso matagal, sempre com os cães a rosnar no seu encalço até que num último assomo de energia, produto do desespero, galgou um portal e sá aí se sentiu a salvo. Iluminada apenas pelo luar foi tacteando na escuridão até que esbarrou num corpo, dando conta só então da sua nudez.  A forma que dela se acercou, destablizou-a com o seu cheiro de animal primitivo e pouco depois, tremia de excitação e os seus gemidos impunham-se. Aquilo, mordiscava-lhe os ombros e humedecia-lhe a pele, arrastando os lábios pela base do pescoço. Segurava-lhe os seios com a mão e acariciava-lhe os mamilos com uma língua quente. Inácia não o travou. Atordoada, caiu de joelhos sobre um tapete de musgo e sentiu-o chupar com prazer um mamilo e outro, o estômago distendeu-se e sentiu uma dor aguda entre as pernas que a impeliu a agarrar a cabeça daquela forma indistinta.

O seu ventre foi percorrido com beijos, o umbigo invadido por uma língua quente ao mesmo tempo que umas mãos fortes lhe acariciavam as nádegas e desciam ao lugar mais recôndito do seu ser. Estás húmida e quente ouviu-o sussurrar ofegante enquanto os seus dedos desvendavam essa parte secreta, a sua boca procurou de novo a dele, enquanto os dedos continuavam a friccionar o pequeno vulto entre as pernas. Era tão bela a maneira como se tocavam, como os seus corpos se moldavam, lançou a cabeça para trás e ofereceu-lhe todo o seu corpo.Sem afastar os olhos, deixou-se acariciar até aqueles dedos a penetrarem ao mesmo tempo que o polegar lhe massajava o clítoris. Deixou escapar um suspiro, arfou e depois gemeu. as suas mãos apertaram-lhe a carne, as suas unhas enterraram-se e as suas ancas iniciaram uma dança ritmada e ouviu-se murmurar «Por favor», ao mesmo tempo que a sua vagina se distendia prevendo o orgasmo iminente. Quando por fim a tensão explodiu o seu corpo exprimiu-se em lascivos urros e grunidos de prazer. A sua mão fechou-se em torno daquele membro poderoso e guiando-o foi abrindo as pernas.

Mergulhado naquela húmida tepidez, sentiu o membro duro e pulsante penetrá-la milímetro a milímetro e então, com uma estocada seca e firme, iniciou-se a dança, um movimento ritmado, cada vez mais urgente, ao mesmo tempo que a sua vagina sofria espasmos em volta daquele corpo estranho, apertando-o, contendo-o, incitando-o. Os seus corpos moviam-se a um ritmo selvagem investindo e empurrando cada vez mais fundo. Levantou a cabeça e dirigiu o olhar para onde os seus corpos se uniam, ali onde uns pelos negros se enroscavam no ruivo dos seus. Fechou os olhos e elevou ainda mais as pernas e então começou a agitar-se e a gemer como se estivesse a ter uma convulsão. Louca de prazer, mordeu o punho quando aquela onda de fogo a submergiu. Depois daquele orgasmo, ficaram ambos parados, tensos, presos um ao outro, ele ainda dentro dela, as respirações agitadas contra as peles húmidas....»

 

-Inácia, Inácia, acorda mulher!

-Fiquei aflita faltas-te à missa das seis.

- Que te aconteceu? tens o pulso todo negro....

- Foi só um sonho Tia Emília, só um sonho...

 

-Inácia, vestiu-se e sentou-se para tomar o pequeno almoço mas, em vez da costumeira oração, só lhe acudia ao espírito aquela música :

«Eles não sabem que o sonho

É vinho, é espuma é fermento

Bichinho álacre e sedento

De focinho pontiagudo

Em perpétuo movimento...

 

Eles não sabem nem sonham

Que o sonho comanda a vida...»

Levantou-se danada  a resmungar entre dentes " malditos cães" e abalou para a missa das oito.

 

 

Texto de ficção escrito na posse das minhas faculdades mentais ao abrigo da lei que me permite ser eu própria.

publicado por tailleur-e-saltosaltos às 09:40
link | confessionário | favorito
26 comentários:
De Saia-Justa a 17 de Julho de 2009
E eis que renasce das cinzas que nem Fénix..

Pois é ainda não foi desta e ainda muita água vai rolar de baixo desta "ponte"

Dorida mas inteirasssssa
De tailleur-e-saltosaltos a 17 de Julho de 2009
Vê lá se não tens nenhuma matilha de cães atrás de ti....

Prontinhos a ferrar-te as nádegas

Há injecções piores que dentadas né
De Saia-Justa a 17 de Julho de 2009
Há pois é...
Grandes fortes e potentes

E fica cá um dor... gaita
De tailleur-e-saltosaltos a 17 de Julho de 2009
E também deste muitos urros ou nem por isso??

Vá lá conta foi mais assim entre o grunhido e o suspiro ou mandas-te mesmo uns berros valentes?
De Saia-Justa a 17 de Julho de 2009
Eu só

Ok ok tambem dei uns grunhidos e o suspiros e uns berro valentes
De tailleur-e-saltosaltos a 17 de Julho de 2009
Tadinha...

E o pior é que essa treta aí não foi....sonhoe muito menos um anseio escondido

Agora olha tens de dar menos à perna
De tailleur-e-saltosaltos a 17 de Julho de 2009
E quantas dessas vais levar??


Só uma por dia?? Se fossem duas olha o bem que te fazia
De Saia-Justa a 17 de Julho de 2009
Mas tu és bruxa ou que....

Duas por dia e sabe deus dadas por quem...

E todas de retaguarda
De tailleur-e-saltosaltos a 17 de Julho de 2009
Ó pá eu bem te disse para comprares umas calças na salsa mas tu és teimosa

Tudo bem que o efeito não seria tão duradouro mas resolvia-te a questão das nádegas
De Saia-Justa a 17 de Julho de 2009
Qual sonho...

Não foi anseio mas deus ansiedade...

E ainda tenho que levar mais doze e duas por dia, grandes fortes e potentes...

Ai ai nem sei se aguento tanto
De tailleur-e-saltosaltos a 17 de Julho de 2009
Puxa.....

Isso é obra mesmo, olha mulher vais ficar com uns glúteos de fazer inveja
De Saia-Justa a 17 de Julho de 2009
Só saude...

Uma farturinha.. mas estou prontinha a dividir contigo, queres??
De tailleur-e-saltosaltos a 17 de Julho de 2009
na,na


Eu cá sou mais adepta do vestuário que molda

Tenho médo de agulhas

Comentar post

.Elas....

.pesquisar

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.pecados/recentes

. Curiosidades do João "E...

. Realidade ou alucinação ....

. “Cu que não fala é cu sem...

. Quem disse que o tamanho...

. Conversa de WC

. Quem disse...???

. Afinal no que ficamos...?

. Hummm, pode ser quentinho...

. Traição

. Umas dirão que sim, outra...

.pecados/absolvidos

. Fevereiro 2012

. Outubro 2011

. Abril 2011

. Janeiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Tabu, essa é a questão!! Pois garanto que muitos h...
Vou revelar meu segredoNInguém imagina que na inti...
Procuro mulher fogosa para inversão.Tenho cara voz...
SoParaEla.Net ( SexShop , Sex Shop )http://www.sop...
Interessante. E agora, tantos anos depois... Já fa...
Pelo menos eu percebo e adoro quando minha namorad...
Kkkk... o que eu mais gosto é de explorar os lábio...
Macarron chacarron
Mulher, e a coisaa material mais gostosa que Deus ...

.mais comentados

132 comentários
101 comentários
88 comentários
87 comentários
81 comentários
blogs SAPO