Segunda-feira, 12 de Abril de 2010

Preconceitos e outras merdas....

 

 

 

Há 40 ou 50 anos atrás, as mulheres submetiam-se a tudo por "amor", por dever, por medo.

Passavam por cima dos seus ideais e vontades para agradar a outros, viviam sob regras e normas de conduta para não serem apontadas, segregadas, rotuladas e no fundo excluídas.

Em tempos que já lá vão, a mulher não se sentia no direito de ter um orgasmo.

Hoje apenas um não basta ela quer múltiplos!.

Estamos mais liberais, temos menos medo de expôr desejos e romper com tabús associados ao sexo e à  nossa condição de mulher. Conquistamos espaço na sociedade, no mercado de trabalho, e falamos de igual para igual com os homens em vários sectores.

As mulheres conquistaram o direito de explicitamente fazer parte do mundo em qualquer aspecto, mas atenção!! da mesma forma que conquistaram a responsabilidade de responder por isso.

Se nós mulheres mudamos, também eles os homens passam por um processo de transformação.

 Estão assustados até porque são muito mais exigidos que há 50 anos atrás.

Sempre se poetizou muito o amor.

 Sempre se desculparam ou justificaram muitas coisas por amor, mas em relação a nós mulheres, pouco se discutiu a sua relação directa com o sexo.

Sempre foi ponto assente que para os homens é mais fácil e mais legitímo, diferenciar entre sexo e afecto , não só porque eles têm 10 a 20 vezes mais tosterona do que nós mulheres, como estão mais preparados biologicamente,  mas sobretudo por motivos culturais.

"Para fazer sexo uma mulher precisa de um motivo, um homem precisa de um lugar"

Hoje em dia isso já não é tanto assim.

 A mulher aprendeu a fazer escolhas, mesmo que estas vão de encontro a alguns dos seus sonhos.

A mulher hoje em dia quer viver o que há para ser vivido sem conformismos.

É um facto que o resultado da fusão de sexo com amor é extraordinária e melhor que sómente por sexo.

Sexo por sexo, é como disfrutar do sabor de um bom vinho, dura o momento e nada mais!

Nós mulheres temos plena consciência disso, não negamos que as  relacões sexuais com amor são muito mais prazeirosas, intensas, duradouras mas não são, mais ou menos lícitas, que outras.

A mulher de hoje sabe viver sem o tal do grande amor. 

Consegue viver sem amarras emocionais e sem compromissos, tem esse direito, conquistou esse direito, pode e deve, disfrutar de um bom vinho, que isso não faz dela melhor ou pior, seja de quem for.

Hoje a mulher chega ao sexo, como consequência de um sentimento que produz uma relação humana, na qual ela se sente cômoda, aceita e importante.

O fisíco  sequer é o que mais importa, importa mais a maneira como é tratada, como se sente, o que não implica um vìnculo para a vida toda.

As coisas mudaram sim.

Mas há merdas que continuam iguais!

Existem ainda mulheres e  homens, que não colaboram consigo mesmos, e utilizam o jargão da diferença e do preconceito para justificar o que não conquistam ou perdem, sendo  esse  ainda, o discurso usado por muita gente, quando não sabe onde quer chegar, como se o próprio rumo não estivesse claro.

Há ainda quem não queira ver;

 

Que promessas, nem sempre são cumpridas...

Que regras sempre serão quebradas...

Que cenas de cinema, nem sempre são de romance...

Que quem está do teu lado, pode estar do lado errado...

Que quem não te dá opção, não merece a tua escolha

Que atitudes mudam tudo, do início ao fim...

Que o mundo dá voltas, e tudo se vai repetir..

...As coisas, as pessoas...São assim

 

publicado por tailleur-e-saltosaltos às 11:21
link do post | confessionário | ver confissões (46) | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Agosto de 2009

Tabú

De um modo geral tabu é um termo que remete para uma discussão a evitar; ou por ser alvo de opiniões contraditórias, por ser polémica, ou por interferir com a moral e os bons costumes. Pois bem, o assunto de hoje tem estas caracteristicas todas ou seja é Tabu mesmo!

No tempo das nossa avós, era tabu falar de sexo, existia como existiu desde sempre mas, falar era no minímo proibido. Nos nossos dias tal não acontece (e ainda bem), mas independentemente de todos os excessos que essa liberdade nos trouxe, os tabus continuam e um deles é assumir que se vive bem sem sexo!

Quem, independentemente das razões, assume perante outrém que vive sem sexo? Ninguém ou quase ninguém!

E aqui as opiniões não variam muito. Porque é contra natura, porque faz mal à saúde, porque é crime, porque...e blá,blá,bla´.

É claro que não estou a falar de todos aqueles que não o têm por falta de oportunidade, por questões de saúde, de atributos ou dinheiro, por razões morais ou porque até decidiu enviuvar da vida, (é mais comum do que o que parece).

Estou a falar de não ter sexo por opção própria.

Falando no feminino, não vou também incluir aqui as meninas de vinte aninhos, nem as avózinhas de oitenta mas tão só as mulheres maduras.

Existem cada vez mais mulheres maduras que optam por não ter sexo, é um facto. Mas porquê?

Regra geral são mulheres seguras de si, que sabem bem o que querem. Preferem escolher em vez de ser escolhidas,  sabem ousar,  não engolem sapos, pouco se preocupam com a opinião dos outros, têm um perfeito conhecimento do seu corpo  da sua sensualidade e do poder que isso lhes confere, entendem os homens na perfeição e não se contentam senão com a excelência. Fartas de relações inconsequentes que pouco mais foram que troca de fluídos, quando apostam é para ganhar e se perdem,(o que acontece), assumem com estilo e sem dramas. Não procuram o sexo antes o sexo vem ter com elas.

Bom, isto quase parece um horóscopo....

Mas é assim, uma mulher bem resolvida, não se considera jamais uma via expressa só com duas vias, não tem já paciência para a falta de destreza manual, não admite que a forcem, muito menos acha graça ao "Gostas-te?" e muito menos gosta que o homem se comporte como o capitão da escuna!

Convenhamos que homens para mulheres assim não abundam.

Porque fazem a diferença entre todas aquelas que aguentam o idiota que dorme com elas porque é assim que Deus quer e aquelas outras que trocam de homem como quem troca de verniz, existe o tal do tabú.

São na maioria das vezes alvo de ironias(a tal das teias de aranha) ou então de invejas disfarçadas....

Não ter sexo é tabú digam lá o que quiserem senão não haveria por aqui tanta gente, a contar aventuras de cama e cueca ao melhor estilo de Hollyood, e é tão verdade que nem sequer existem estatísticas para corrobar o que afirmo.

Aliás se eu perguntar qual de vocês que me está a ler, é capaz de assumir que vive bem sem sexo, a resposta será com toda a razão mete-te na tua vida....

 

Bom Fim de Semana e façam sexo sim mas entre outras coisas, por opção !

publicado por tailleur-e-saltosaltos às 17:38
link do post | confessionário | ver confissões (34) | favorito
|
Terça-feira, 14 de Abril de 2009

E Vocês?

  

 

Vivemos (controlados) por pequenos nadas que fazem toda a diferença, culturalmente reprimidos e castrados.
A sexualidade é um campo fértil para mitos tabus e preconceitos. A nossa cultura  explica os comportamentos sexuais baseando-se em suposições convenientes para determinados grupos. A criação de mitos tabus e preconceitos surge sempre como necessidade de (poder) para alguém.
A maioria deles mais não são mais  de que o perpetuar  de certezas equivocadas e retrogradas.
 Por exemplo:
“o homem é mais competente que a mulher”
“ o branco melhor  que o preto”
”homens de pénis grande são mais homens”
”homossexuais são menos homens que os heterossexuais”
Etc ,etc ,etc...
 Evoluímos, somos uma sociedade moderna e virada para as novas tecnologias queremos estar ao mesmo nível dos melhores, dos mas evoluídos e modernos, mas no fundo mantemos uma mentalidade provinciana, numa mente tacanha e pequena. Preocupamo-nos demais com o que o vizinho faz ou deixa de fazer, com o  que  vizinho diz ou tem, se  está ou não, dentro do que (nós) mesmos achamos aceitável e assim, vivemos agarrados aos nossos padrõezinhos pseudo burgueses.
Eliminar preconceitos é evoluir.
Reconhecer que algumas certezas não passam de mitos e tabus, é darmos a nós próprios a oportunidade de viver uma vida mais livre e sadia. Eliminar o péssimo habito, de o nosso  primeiro pensamento ser critico, é a melhor forma de acabar com preconceitos estúpidos e retrógrados mitos e tabus que quer se queira quer não são um impedimento à felicidade.
O tamanho do pénis é um mito que vem de longe.. sendo que o  pénis, é um órgão do corpo humano como qualquer outro que sofre assim como todos os outros, influencias hereditárias dos nossos pais.
O tamanho do pénis não influencia o tamanho de prazer que o homem possa dar ou sentir muito menos, do poder de ejaculação, mas esse é um dos grandes mitos existentes em relação aos  homens.
O prazer sexual é ainda hoje um grande tabu na nossa sociedade principalmente quando é relacionado com mulheres.
Em muitas regiões do nosso belo pais, muitas mulheres são desestimulada a não ter prazer e encorajadas apenas a “dar-se” ao homem. Tipo tábua, estão a ver?"aqui me tens aqui me queres.." E, se existir prazer deve ser só na parte genital, nunca o erotismo do corpo inteiro, é que assim diminuem as a possibilidade de experimentar prazer e carícias pelo corpo todo e claro que não estimula a intimidade que devemos ter com o nosso parceiro.
Um dos preconceitos mais tacanhos é a descriminação de homens que são mais afectuosos com outros homens.
Alto… este gajo é bicha paneleiro ou seja é conotado como homossexual.
Que estupidamente, ainda  existe muito boa gente que os considera como pessoas inferiores.
Uma coisa que eu nunca percebi,  porque é que um homem não consegue assumir com naturalidade que outro homem é bonito. Faz-me confusão… será uma sexualidade mal resolvida?
Ou simplesmente tem medo de ser conotado como bicha..?
Nós mulheres, somos mais evoluídas e muito mais bem resolvidas.
As mulheres são mais afectivas umas com as outras reconhecem quando uma mulher é bonita e nem por isso  têm medo da conotação de lésbicas. Porque isso é um preconceito estúpido do macho.
O afecto entre pessoas do mesmo sexo não indica nada sobre a sua orientação sexual.
Ser amigo de um homossexual/a só mostra a nossa capacidade de aceitar a diferença e de conviver com ela de forma saudável.
Ideias retorcidas é o que é!
Nem um homem que é gay tem gestos afeminados nem uma mulher lésbica é masculinizada . Até vou mais longe e digo que a maioria dos homossexuais não tem um único tique feminino. ( não sei se diga ainda bem ou é pena… ) porque meus caros se os homossexuais fossem verdes , nem imaginam  a quantidade de pessoas verdes que veriam á vossa volta, inclusive amigos e familiares… e será que vocês manteriam o mesmo tratamento? Pensem nisso. Os gestos e a forma de estar vêm muito da sociedade em que vivemos.
Sem preconceitos, todas as pessoas têm direito á felicidade afectiva e sexual, independentemente da sua orientação. Um bissexual tem tanto direito como um hetero ou como um homossexual. Mas a sociedade insiste em querer controlar tudo…
Um (homem) esperto é aquele que encontra uma pessoa que o satisfaça e o assuma livremente. Sem se preocupar com o que a sociedade diga sobre as suas escolhas. Ninguém me pode obrigar a nada, se uma mulher tem prazer com outra mulher e desejos, não é frustrante estar com um homem (só porque é isso que é esperado) se ela simplesmente não o deseja?
Não é um preconceito estúpido e castrador?
Uma mulher relacionar-se com um homem mais novo é criticada pela sociedade, num homem é aceitável. Assim como é  mais facilmente aceite um homem branco com uma mulher de cor do que o contrario. Quanto ao  branco ser melhor do que o negro... em todos os credos e raças há maças podres, e sexualmente falando , para os que têm o tabu da pila pequena dizem que eles  os batem os pontos..
Existem tantos exemplos de preconceito mitos e tabus que se poderia escrever todos os dias sobre eles, sem nos repetirmos.
A sexualidade ainda esta envolta num tabu tão grande que não acaba de um dia para o outro. Acredito que muitos pais e educadores não estejam preparados para os desmistificar, nem eles nem ninguém. E ainda bem que vamos falando nisso aqui e ali seja em blogs ou não.
Todos nos temos necessidade de nos relacionar de criar vínculos de nos sentirmos queridos e amados, desejados aprovados e aceites. Todos queremos o mesmo, para isso, todos sem excepção têm que desenraizar mitos tabus e preconceitos ancestrais

 

publicado por Saia-Justa às 17:00
link do post | confessionário | ver confissões (15) | favorito
|

.Elas....

.pesquisar

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.pecados/recentes

. Preconceitos e outras mer...

. Tabú

. E Vocês?

.pecados/absolvidos

. Fevereiro 2012

. Outubro 2011

. Abril 2011

. Janeiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

contador de visitas
compteur gratuit
contador de visitas

.últ. comentários

Vou revelar meu segredoNInguém imagina que na inti...
Procuro mulher fogosa para inversão.Tenho cara voz...
SoParaEla.Net ( SexShop , Sex Shop )http://www.sop...
Interessante. E agora, tantos anos depois... Já fa...
Pelo menos eu percebo e adoro quando minha namorad...
Kkkk... o que eu mais gosto é de explorar os lábio...
Macarron chacarron
Mulher, e a coisaa material mais gostosa que Deus ...
olá rapariga. pela tua mentalidade e pela abordage...

.mais comentados

34 comentários
15 comentários
eXTReMe Tracker
provided by Inteliture.com
Inteliture.com
online
blogs SAPO