Segunda-feira, 6 de Setembro de 2010

Um erro ou arriscado...??

Muito tentador mas não será demasiado arriscado…?

Será um erro? Ou é inevitável?
Não há certezas de que a motivação masculina para a infidelidade seja diferente da feminina, embora se diga o contrário. Diz-se que a deles é sexual, a delas emocional….
Não sei não…!!! Parece-me a mim chão que já deu uvas…se não vejamos.

Há uns anos atrás, as mulheres evitavam os chefes. Hoje, não se importam nada de os degustar à sobremesa.
Quantos homens ou mulheres (comprometidos) já não tiveram um caso com um colega de trabalho….? Bom sempre é mais fácil com o colega de que com o chefe… Até porque os efeitos colaterais são menores … Se a relação com o chefe corre mal, arrisca-se a perder o amante e o emprego; se for entre colegas só tem de respirar fundo e ter paciência.
Mas as vezes, a  atracçãozinha e ir pedir “colinho” a outra freguesia. Pode ser irresistível... arriscado, mas muito irresistível…
Afinal de contas o que é que nos leva alguém comprometido a sentir-se atraído por uma pessoa?
 Será tesão, atracão fatal, ou uma grande falta de vergonha?
Dizem os entendidos, que a causa principal é o cheiro, quem diria, não é…
Aqui ente nós, parece-me a mim uma bela treta…
Quem é que nunca “comeu” alguém com os olhos a um par de metros de distancia..?
A menos que um dos intervenientes tenha cheiro de doninha, convenhamos que terá que ter um olfacto acima da média para lhe conseguir sentir o cheiro…! O que não impede uma boa foda oftalmológica.
Também se diz, que no verão todos nós temos o olfacto muito mais apurado… (embora ainda exista por ai muita boa gente com o nariz entupido durante o ano inteiro…) Possivelmente deve ser por isso que após o verão surgem mais crises conjugais e até divórcios.
A aliança também pode ser um argumento irresistível, de peso…

Se por um lado dizem que é, ou deveria ser inibidor de (…) por outro, o perigo está no anel.
HÁ quem defenda, que o facto de a pessoa ser comprometida têm as suas vantagens… dá mais estímulo, entusiasmo e atracção sexual.
Tenho uma amiga, que costuma dizer:

Não há nada mais atraente do que um homem aliança no dedo “O cão é facultativo, eu por acaso até gosto mais de gatos…
"Quer se queira quer não, a infidelidade é normal, algumas questões culturais é que viram fazer com que não pareça, e impor regras, a infidelidade faz parte da natureza humana.
Há por ai variadíssimos estudos, e qualquer revista de cusquice que se preze, não tem dúvidas em afirmar, que os homens são mais infiéis que as mulheres.
Ora se os homens têm mais parceiros sexuais do que as mulheres, como esses estudos indicam: Ou há por ai uma grande quantidade de mulheres hipersexuais (umas verdadeiras malucas) que andam a fazer sexo a torto e a direito, com uma quantidade enorme de homens, e tudo que vem  á rede marcha…
Ou os homens mentem descaradamente no número de conquistas. Ou serão elas, as mulheres, que exageram as suas virtudes…?
Das duas três, isto é quase matemática, é ou não é..???
Associamos quase sempre traição /infidelidade a um jogo sexual. E quer se queira quer não, quem controla este jogo são elas, é o comportamento sexual das mulheres ao longo do tempo que dita as regras, define com quem, e quando … ela é que dá o sinal para o homem avançar …
Mesmo num simples  flirt ,elas são as protagonistas. Muito raramente um homem se aproxima de uma mulher se não recebe previamente sinais …

A linguagem corporal é quase sempre o mote da sedução, e aqui entre nós, essa é uma arte em que nós mulheres somos exímias … Mas as vezes é bom que eles pensem o contrário… faz-lhe bem ao ego e a nós até nos dá um certo jeito…
Ora estava Moisés no Monte Sinai a anunciar os 10 mandamentos, e em voz alta, um por um e, quando chegou ao sétimo, Moisés disse:
Não desejarás a mulher do próximo! Não fornicaras ou terás relação sexual ilícita, que possa incluir o adultério.
Mas sobre o marido da próxima nem um pio… verdade?

««São ambos casados e os entre casais os melhores amigos. Fazem sempre férias juntos. Um dia durante as ferias, foram tomar um cafezito sozinhos, e quando deram conta, estavam a gozar as férias com sucessivos enganos … Vá se lá saber porque, acabavam sempre os dois num quarto extra que não pertencia nenhum dos casais…Não foi uma escandaleira, até porque há quem saiba manter a boca fechada…»»
Para a   maioria dos homens o prazer físico não põe  em causa o casamento Têm a noção de que estão a enganar as respectivas, mas não pensam em divórcio, dizem que não estão a trair porque não estão apaixonados.
É mas é uma grandessíssima desculpa para andar a pular muros, mijar fora do penico e ao mesmo tempo, manter a outra em casa, a lavar-lhe as cuecas passar as camisas, fazer o bacalhau com natas e ainda ir buscar os miúdos á escola…
Mas e as mulheres… serão muito diferentes???
««Toda a gente sabe que o Pedro é um libertino D. Juan e sedutor nato,  mas comigo (Matilde)as conversas sempre foram absolutamente inócuas... até ao dia em que ele começou a elogiar o meu corpo… Ele falava-me em uma linguagem carregada de erotismo, agradava-me.

Para que sonhar com a possibilidade se o desejava desesperadamente….?

Foi sexo puro, sem emoção, cometi uma infidelidade puramente sexual. Foi um episódio rápido de férias.
A Matilde não deixa de dizer: Ninguém tem o direito de me julgar a não ser eu mesma, eu pertenço-me, e de mim faço o que bem entender. »»
Ora nem mais querida, só não sei se o teu mais que tudo vai saber onde meter os galhos…
Mas afinal de contas o que é que pode ser considerado traição ou um simples deslize…???
Se para alguns basta uns simples pensamentos eróticos. Para outros, só conta a consumação física. Mas também há quem defenda que a verdadeira traição só acontece quando outro se apaixona por uma terceira pessoa.
Sexo: É uma coisa meramente física.
Virtual: Nunca consumada.
Sentimental: Quando mexe com os sentimentos são outros quinhentos…
Mas vamos lá fazer a separação das águas, tanto faz se a traição é real, virtual, ou sentimental.
Traição é traição e ninguém gosta de ser corno, mas por outro lado quem é que nunca comeu ninguém com os olhos… e isso pode ser considerado traição??
É claro que se perguntarmos 100 pessoas qual a possibilidade virem  a ser infiéis, a esmagadora maioria dirá nunca!
Nem sequer coloca essa hipótese, é a resposta politicamente correcta, ou está a viver um estado de “graça” o período de paixão, e acreditam que o amor é para todo o sempre …
 A verdade nua e crua é que a infidelidade existe, hoje como existiu sempre.

Umas vezes fica-se por isso mesmo, umas belas de umas cambalhotas cumpre-se no seu tempo e esgota-se.

 Outras transforma-se num caso serio, acabam-se relações e começam-se outras…

Mas é “quase” sempre um segredo bem guardado. Raramente se confessa, e nem sempre é consciente.
Tantos homens como mulheres, ninguém está imune…. Não se anda por ai a confessar infidelidades, é ou não é…?
E,  quando se confessa o “pecadito”, sobretudo elas, para quem a sociedade não é tão condescendente face a este fenómeno, como com “eles”, fazem-no a uma amiga íntima, quando muito na cadeira de um psicólogo.

publicado por Saia-Justa às 16:28
link do post | confessionário | ver confissões (68) | favorito
|
Terça-feira, 21 de Julho de 2009

Se alguém lhe oferecer… um par de cornos.. não, não é “impulse”

Um tema pouco interessante, eu sei, mas a infidelidade é uma coisa que está presente em muitos casamentos....e não só! Fala-se muito na infidelidade feminina mas quanto há masculina parece que existe uma irmandade que os protege cujo o lema é (casado mas não capado) ainda está interiorizada aquela velha “velhíssima” diria eu , ideia que ao homem tudo é permitido… Mas aqui entre nós, com mais ou menos cinismos hipocrisias ou falsos moralismos,  quem nunca sonhou em comer o vizinho(a)...ou o(a) colega (a)...ou até mesmo o(a) amiga (o) ....??A diferença está em passar dos pensamentos  aos actos, porque infiéis somos todos sem excepção nem que seja em pensamento. Se há coisa que me intriga, é o facto do mulherio ser o primeiro a  apontar o dedo… elas não perdoam , ao contrario deles que se “protegem” as gajas são as primeiras criticas delas mesmas. Fazem questão de apelidar a “infiel” de nomes sugestivos…!


Às vezes também me apetece escrever coisas escabrosas. nestas alturas que acho que estou a avariar ligeiramente mas se não fossem estas náuseas não teria assunto para encher páginas e páginas (desta coisa que chamo de blog ) de coisíssima nenhuma!)


Era uma vez uma vaca chamava Matilde  (e que me perdoem as Matildes  do mundo) todas  as que me conhecem e as que não me conhecem também que eu não tenho nada contra esse nome. Muito pelo contrario se há nome que eu poria a uma vaca se porventura tivesse uma seria precisamente este!)  A  Matilde era uma das vacas mais bonitas do estábulo com umas  curvas fantásticas uma pelagem com varias manchas que lhe davam um ar  intrigante , e deixava fascinados todos os animais que para ela olhavam.
 

É sempre difícil saber o que se passa na cabeça de uma vaca…  e saber o que se passava na da Matilde mais difícil ainda.  . Quem olhava aqueles olhos amendoados e doces notava que deixavam transparecer algo mais que doçura… Talvez desejos acumulados, por vezes pareciam doces como mel, para fazer pandan com aquele focinho tão rosadinho e patusco. Mas quem olha-se com olhos de ver, notava que a  Matilde era um enigma… guardava um segredo que se escondia na alma.
Bondosa e romântica, a verdade é que Matilde   era muito prestável e nunca se recusava a dar-se..  E uma dos piores tormentos  é que era pouco solicitada.


Pode dizer-se que Matilde  tinha uma vida pacata, não por opção mas por outras circunstancias da vida . Comia, dormia, ruminava Qb. Um pouco diferente  das  outras vacas suas vizinham e era pouquíssimo ordenhada. E, era ai que residia um dos cerne da questão… Sofria horrores porque havia dias que a pobre se sentia completamente abandonada e deixada ao deus-dará . Até tinha falado disso ao companheiro,  mas ele tinha-se rido e encolhido os ombros e que não se preocupasse com ninharias e continuasse a comporta-se como uma vaca digna ou seja uma "senhora" vaca… ou tínhamos o caldo entornado.


Inconformada, nem ninguém imagina o que a Matilde sofria… pensava ela que o”boi” não lhe dava a atenção devida e, nem sequer tinha hipótese de mostrar como era boa.. Jeitosa ela sabia que era, uma pelagem macia e apelativa e uns corninhos adoráveis . Já para não falar das tetas… era um desperdiço umas tetas  daquelas,   tão cor-de-rosinhas e perfeitas que só visto estarem sem uso.

Por muito que custe acreditar, a Matilde era  uma vaca sexy  tinha tanto de sexy como de  frustrada..e pensava…  o qué lá isso… como é que as outras tem alguma atenção e até dizem que são ordenhadas de vez enquanto e eu não…!!! Não é justo, e começou a acumular raiva   ao companheiro "boi". Quando lhe pedia atenção a olhava com indiferença e até desprezo.  


Sentia-se abandonada, mas   o que mais incomodava a  Matilde eram os olhares que lhe lançavam os outros  bois. Olhavam-na descaradamente de ponta à outra deixando o olhar cair por longos instantes nas tetas que ela sentia enrijecer, por muito que ela tentasse não mostrar o quanto se sentia afectada.


O companheiro “boi” nem sequer a via… ou notava que os outros bois a olhavam! Talvez  a vissem como um naco de carne que efectivamente era, mas que raio, sempre era um bocado de carne com consciência…  não queria ser olhada apenas como um bocado de carne. Queria mais… Sabia que era atraente e atractiva mas não queria cá nada  dessas coisas que parecem mal a qualquer vaca que se preze e não devia pois, ter consciência sequer desses olhares. 
Mas ficava irritadíssima  quando sentia os sorrisinhos parvos estampados nas fuças do boi (companheiro) que se babava sempre que passava outra vaca qualquer… como se não quisesse mais do que monta-la .
 

Matilde como qualquer vaca que se preze e de boas famílias, aguenta heroicamente  todas a investidas ou falta deles por parte do respectivo boi  mas a insatisfação começava a assalta-la..  E em conversa com outras vacas amigas, dos estábulos vizinhos, começou a ouvir dizer  que quando mais montadas fossem mais tenrinhas ficavam as carnes e acabava com a  gordura…
 ( estão a ver a  ligação, não é?).
Ainda não se sabe a verdadeira razão, mas seja da transpiração, das energias despendidas ou da  penetração, o que é certo é que dá saúde… sexo é sexo e faz sempre bem! Ás vacas, amolece-lhes a “vazia” e os bifes ficavam mais tenros.  


O companheiro (boi) parecia não saber disso. A Matilde bem se insinuava, mas ele só tinha olhos para outras vacas…se ela se queixava ele dizia: mas o que é que queres…? tu és vaca mas não és uma vaca qualquer… és uma "senhora" vaca deixa essa coisa para as estremalhadas da vida.


Mas chegou o dia fatídico, sim,  que na vida de qualquer  vaca que se preze existe sempre um dia  fatídico.
Estava Matilde muito bem sossegadinha a ruminar as ervinhas no seu canto quando ouviu assim uns olá ó linda.. !!
De inicio não passou cartão,  porque ela era uma vaca séria, ou seja uma “senhora” vaca metida consigo, não era  metia a andar por ai a dar ao  badalo…
 Mas até as vacas são curiosas… e com relutância lá prestou atenção.. …  Ao virar os  olhos amendoados deu de caras com o boi mais charmoso que ela podia imaginar… Assim tipo o (Brad Pitt) dos bois estão a ver…? Uma coisa assim para bom.
Sentiu então umas comichões nas  patas traseiras ..  Uma vaca sexy que se farta como a Matilde e farta de ser “esquecida” sentiu que estava ali quiçá uma oportunidade de ser feliz..
E se bem pensou melhor o fez, sentindo-se alvo de atenção e carinho, deliciou-se tanto quanto possível.. Até que as carnes ficaram  tão moles que a desgraçada da Matilde já quase nem conseguia pôr-se de pé .


O problema da infidelidade é mais ou menos como o tango.....para se dançar são precisos dois…  se o par “fixo “ não aprecia a dançar porque não procurar um novo par…
 Afinal de contas as pessoas só lhes falta ser sinceras…
Antigamente só os homens é que tinham este tipo de comportamento...mas hoje em dia acho que tanto homens como mulheres....traem em igual proporção.

Muitas das traições que acontecem têm possivelmente uma razão de ser… pode não ser falta de amor, nem porque obrigatoriamente se perdeu a tesão… pode é estar adormecido…  as vezes é necessário conversar e abrir a pestana, ou…!!

 Não há nada pior que a trair por vingançazinha.... !!

Antigamente os homens tinham certeza  ou a (  ilusão )que as mulheres lhes eram fiéis......e hoje????

As mulheres tem fraquezas...necessidades...carências igual aos homens, nem mais nem menos, e agora todos tem a vida facilitada….ele é internet com os respectivos chats, os telemóveis... etc etc… as vezes começam numa brincadeira “salvo seja” para até  substituir falhas na  relação e as duas por três tornam-se coisas  sérias...muitas delas chegando a verdadeiros casos extra conjugais.

Eu continuo a achar que a infidelidade é uma cobardia e vocês??

Saia Justa

publicado por Saia-Justa às 09:07
link do post | confessionário | ver confissões (20) | favorito
|

.Elas....

.pesquisar

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.pecados/recentes

. Um erro ou arriscado...?...

. Se alguém lhe oferecer… u...

.pecados/absolvidos

. Fevereiro 2012

. Outubro 2011

. Abril 2011

. Janeiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

contador de visitas
compteur gratuit
contador de visitas

.últ. comentários

Vou revelar meu segredoNInguém imagina que na inti...
Procuro mulher fogosa para inversão.Tenho cara voz...
SoParaEla.Net ( SexShop , Sex Shop )http://www.sop...
Interessante. E agora, tantos anos depois... Já fa...
Pelo menos eu percebo e adoro quando minha namorad...
Kkkk... o que eu mais gosto é de explorar os lábio...
Macarron chacarron
Mulher, e a coisaa material mais gostosa que Deus ...
olá rapariga. pela tua mentalidade e pela abordage...

.mais comentados

eXTReMe Tracker
provided by Inteliture.com
Inteliture.com
online
blogs SAPO